Virada a Nascente/SE, esta jovem Quinta fica situada no vale da Régua na margem direita do rio Douro na Região Demarcada do Douro - Baixo Corgo, captando soberba vista para a cidade e rio Douro. Entre neste ambicioso projecto e partilhe-o connosco (...)
Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011
AS NOSSAS CASTAS - EVOLUÇÃO DE MATURAÇÃO (7/09/2011)
Touriga Franca - Evolução de maturação - Tardia
 

 

Tradicionalmente, esta casta não gradua muito, e como este ano foi um ano fresco sobretudo no Verão (mês de Julho e Agosto) esperamos uma maturação ainda mais tardia.
É uma das principais castas encontradas na Quinta das Parcelas,  e uma das castas mais apreciadas pelos enólogos, apesar de não apresentar os mais altos valores de antocianidinas totais, origina o vinho com maior potencial corante.
 Touriga Nacional - Evolução de maturação - Normal
 
 
Esta é sem duvida uma das casta mais plantadas nas nossas parcelas em dois periodos de plantação distintos. Este ano o seu comportamente é estável, mas também esta está com um pouco atrasada na sua evolução de maturação. A plantação mais recente por estar mais frutificada (teria merecido uma pequena monda de cachos) apresenta valores um pouco aquém do potencial da casta, mas com valores de PH e Acidez Totais com condições evolutivas positivas. 
Como toda a gente sabe, esta casta quando usada numa percentagem conveniente, obtêm-se vinhos com bom teor alcoólico, com aromas intensos de elevada complexidade, encorpados, com taninos nobres e susceptíveis de longo envelhecimento.
 Tinta Roriz (Aragonêz) - Evolução da maturação - Um pouco tardia
  
 
 
Outra das castas mais plantadas na Quinta é a Tinta Roriz, com um numero de plantas algo idêntica ao da Touriga Nacional. Este ano o seu comportamento ( como também é próprio desta casta) é algo irregular em quantidade versus qualidade. Temos um ano muito produtivo e advinha-se um pouco menos de qualidade nesta casta com desiquilibrios entre a Acidez Total e o PH, mas veremos mais adiante o seu comportamento porque é ainda permaturo tirar conclusões.

Apesar de tudo, a casta Tinta Roriz concede aos vinhos um carácter mais adstringente (poder tanante do vinho). Nas Graínhas, é a casta que apresenta maior quantidade de compostos fenólicos totais, na altura da vindima.  A Tinta Roriz caracteriza-se ainda pela sua moderada doçura (produz vinhos pouco alcoólicos) e pelo seu tanino firme, mas delicado. Costuma dizer-se que teria quase tudo se oferecesse maior acidez. 

12 Imagens: Propriedade Quinta das Parcelas


Como conclusão,
e como somos exigentes com as nossas vinhas, advinha-se um ano para nós difícil, porque obtivemos quantidades de produção grandes nas vinhas plantadas recentemente e o ano foi algo fresco e humído para o que costuma ser habitual. Contudo, o Setembro está muito quente e aguardamos uma melhor perfomance entre esta data e a vindima. Vamos aguardar!
 

 

sinto-me: Ancioso pela vindima
tags (Pesquisa de Artigos):

publicado por quintadasparcelas às 20:52
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De António Vicente a 15 de Setembro de 2011 às 14:01
Em 14/09/2011, isto é uma semana depois, as maturações evoluiram signitivamente entre 0,75º a 1,5º (mais frequente) de alcool provável.


Comentar post

Seja Bem-Vindo
Pesquisar neste blogue
 
Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


posts recentes

Os vinhos que estão a ser...

Harvest 2017 - Quinta das...

3 referencias de alta qua...

Quinta das Parcelas | Mil...

Vindima do branco 2016

Os nossos projectos... Re...

Milhafre DOC Reserva Tinto 2011 e DOC Branco 2012 Valley
Links
tags (Pesquisa de Artigos)

todas as tags

Arquivos (posts antigos)
blogs SAPO
subscrever feeds